Planejando o segundo semestre de 2016.

Esse post, além de me servir como as páginas iniciais da agenda que não comprei no início do ano, vai funcionar como um desabafo. Primeiro semestre de 2016 foi uma bagunça na minha vida, um ponto fora da reta, um desvio de rota não planejado. Apesar de no final das contas tudo ter dado certo, definitivamente  perdi as rédeas da minha vida durante os últimos seis meses.

Inventei de cursar mais disciplinas do que a grade comum apresentava, me propus a arranjar meu primeiro estágio e, no meio disso tudo, permiti me ~apaixonar~ ou qualquer coisa que o valha. Blerg. Deu merda? Não, mas quase.

A minha vida ficou tão de cabeça para baixo que nos primeiros seis meses de 2016 eu não tive o prazer de ler alguma coisa que não fosse Direito, fui ao cinema duas vezes, não assisti nenhuma das minhas séries, quem dirá alguma nova e só consegui correr na praia depois que entrei de férias da faculdade. O único ponto alto é que tive bons momentos com os meus amigos da faculdade e, no meio de tanta desorganização, consegui estar quase todos os fins de semanas na casa dos meus pais.

De todos os semestres da faculdade, o terceiro foi o menos satisfatório em termos de organização, rendimento e aprendizado. Qual lição eu tirei de tudo isso? Não dá para abraçar o mundo com as pernas, nem cobrir o sol com a peneira ou “insira aqui um ditado popular que te incentive a não ter tanta pressa em tudo”.

Por tais motivos, cá estou na tentativa de organizar os próximos seis meses da minha vida. Quem me acompanha ou me conhece sabe que eu funciono muito bem a base de listas e é exatamente por isso que vou usá-las. Mas levando em consideração que as coisas mudam MUITO e que o futuro é incerto, vou estabelecer metas, porém não vou determiná-las. Como assim, T?  Já explico. Eu vou ver 10 filmes no cinema esse semestre, mas não sei quais filmes serão. Entendeu? “Vou deixar a meta em aberto…” Tá, parei.

Abaixo segue a lista das metas;

  1. Ver 10 filmes no cinema.
  2. Ver um filme em casa por semana.
  3. Ler dois livros por mês  (MATERIAL JURÍDICO NÃO CONTA!!!)
  4. Voltar a caminhar na praia pelo menos três vezes na semana.
  5. Dividir os meus finais de semana. No mês serão dois no interior, dois em Fortaleza.
  6. Frequentar os grupos de estudos da FFB/UFC.
  7. Parar de ser furona com os meus amigos e sair pelo menos uma vez por mês com eles.
  8. Fazer um cofrinho e guardar um valor fixo todos os meses.
  9. Postar no blog pelo menos uma vez a cada 15 dias.
  10. Dedicar três dias da semana aos estudos na cabine de estudos da faculdade.
  11. Cumprir as metas de leitura jurídica.

Por enquanto é só. A lista não só pode como vai sofrer acréscimos até o final das férias.

Esse post não tem muitos efeitos práticos para alguém que não seja eu. Aliás, não tem efeito prático nenhum. Só facilita a organização de quem não comprei uma agenda. Afinal, o blog é para isso mesmo.

Bom semestre para nós!

T.

Anúncios

O melhor de Março/Abril/Maio/Junho ♥

melhoresdomesDessa vez eu me superei. Quatro meses sem postar nada… Perdoem. Esse semestre foi, de longe, o mais punk. Nunca mais eu invento de cursar mais de 6 disciplinas. Porém passou, deu tudo certo, acabou e eu vim aqui tentar colocar a casa em ordem. O post “o melhor de” dessa vez ficou bastante extenso, mas não é para menos. Afinal, são 4 meses. Vou logo avisando que tem MUITOS textos da coluna da Ruth Manus, do Estadão. Sou super fã dos textos dela, gente. Não existe um que eu diga: “não, esse eu não gostei”. Então, as indicações estão quase que completamente “textuais”. Boas férias e boa leitura para vocês.

  1. Aproveite cada minuto porque o tempo não volta, o que volta é a vontade de voltar no tempo 
  2. O advogado veste prada 
  3. O colo de uma amiga 
  4. Porque eu acredito em nós dois 
  5. Amores e distância 
  6. Ressacas 
  7. Se acaso me quiseres sou dessas mulheres que vão investigar sua vida na internet 
  8. Como ter um feed armônico e inspirador no instagram
  9. Jogo do contente e ser uma pessoa mais positiva
  10.  A vida começa no fim da sua zona de conforto
  11. Foco no foco e boas aulas
  12. ASSISTAM SUITS, POR FAVOR! Não lembro de ter indicado série por aqui, então fica a dica. Sério do mundo jurídico (e gente bonita! <3)

♥ O melhor de novembro/dezembro/janeiro ♥

melhoresdomes

Vi muita coisa legal nesses últimos três meses, mas a inteligência rara aqui não salvou os links. O que isso significa? Significa que, nesse momento que escrevo, estou tentando lembrar de algo e, claro, estou falhando miseravelmente.

16 maneiras de NÃO SER BABACA em 2016

LEIA ESSE TEXTO! Não é um pedido, é uma ordem. Vale muito a pena. Leia. LEIA!

Crazy – Daniela Andrade

Se você conhece essa música, escuta essa versão. Se você não conhece essa música, ESCUTA ESSA VERSÃO E A ORIGINAL POR FAVOR!!!

Chuva de Amor

Uma lição de vida. ❤

Se você não sabe onde está, não carregue o outro para dentro de você

Tolkien e os contos de fadas | RE:VIEW #22

Se você é cristão, provavelmente vai gostar não só do vídeo, mas do canal também. Bem, mesmo não sendo cristã-protestante, eu adoro os meninos. Eles são muito bons e os vídeos tem uma riqueza literária/intelectual/teologica incrível. Por esses motivos, vou colocar mais um link, do último review deles. Eu poderia indicar vários vídeos, mas indico logo o canal porque lá tem muita coisa boa, principalmente as indicações bibliográficas que o Felipe e o Yago fazem. Agora tem esse rapaz carismático, o Rafael. Por sinal, escolhi justamente os reviews que ele participa para postar aqui. Se você gosta de ler sobre Teologia, fica a dica.

A Era de T. S. Eliot | RE:VIEW #24

5 coisas que aprendi na faculdade – mas valem para a vida

Calendários 2016 para baixar e imprimir

“A Senhora lacra, mulher” O ativismo narcisista e a escuta autoritária

Dá para perceber que eu não consegui lembrar de muita coisa, não é? Mas tem até bastante coisa aí, e bastante coisa boa.

01 #Wishlist: I wish… BOOKS! ♥

fotografe um livro2

Uma amiga querida me deu a ideia de escrever uma listinha com os livros que quero ganhar esse ano. Resolvi fazer melhor: criar a listinha aqui no blog. Assim vocês, ela e até minha mãe, podem, sei lá, querer me presentear com algum. Nunca se sabe quando alguém vai resolver ser gentil, não é? Haha!

Na verdade, a lista é mais para eu poder me organizar mesmo. Eu tô querendo faz um tempo esses livros e espero que em 2016 consiga pelos menos comprá-los. São só “8”. Fui realista na hora de listá-los.

 

wishlist1

 

MINI-SINOPSE ♥

  “No ano que completei noventa anos, quis presentear-me com uma noite de amor louco com uma adolescente virgem”. E é assim, sem rodeios, que Gabriel García Márquez nos apresenta a história deste velho jornalista que escolhe a luxúria para provar a si mesmo, e ao mundo, que está vivo. Primeira obra de ficção do autor colombiano em dez anos, “Memória de Minhas Putas Tristes” desfia as lembranças de vida desse inesquecível e solitário personagem em mais um vigoroso livro de Gabriel García Márquez.

  • 02 ♥ A Arte de Argumentar

    Entrou para lista dos desejados quando passei a frequentar alguns encontros da Sociedade de Debates UFC e eles indicaram como leitura para quem quer aprender um pouco mais sobre retórica e argumentação. Já tentei ler em PDF (porque não tá $fácil$, amigos!), mas não encontrei na internet. Quero muito, muito ler. Estudar retórica e argumentação é até uma das metas do 101 coisas em 1001 dias.

MINI-SINOPSE ♥

 A argumentação está no cerne do funcionamento de nossa sociedade, em três níveis: político, midiático e profissional. Este livro se destina a estudantes dos primeiros anos da universidade, e tem o objetivo de ajudá-los a preparar-se melhor para exames e concursos, mas também para a vida profissional; é igualmente útil para profissionais já inseridos que desejem aperfeiçoar sua formação e professores do ensino médio.

MINI-SINOPSE ♥

A obra contém relatos de histórias do período em que a autora atuava como advogada “pro bono” em vários casos. Trata-se de um trabalho muito bonito e comovente, com casos que nos fazem refletir sobre a vida e todos os ensinamentos que estão à nossa disposição, mas que, na correria do dia-a-dia, não paramos para avaliar.

  • 04 ♥ V de Vingança

    Tem nem o que falar, gente. O filme é um dos meus preferidos da VIDA. Ainda não tive a oportunidade de ler a obra literária, por isso quero muito. Já vi ele lá na livraria Cultura e quase saí de lá chorando sem ele.

MINI-SINOPSE ♥

Londres. Cinco de novembro de 1997. Numa Inglaterra dominada por um regime totalitário, uma figura misteriosa chamada simplesmente V, usando vestimentas e uma máscara que evocam a imagem de um infame personagem histórico britânico, desponta no horizonte como a única chance de que haja liberdade novamente. Chegou a hora de alguém levantar a voz e dar um basta à situação vigente… Um verdadeiro marco na história da narrativa gráfica, V de Vingança é um hino à resistência e à necessidade de liberdade. Sua importância é tão grande que até hoje é apontada como uma das melhores publicações do gênero, tendo, inclusive, influenciado os irmãos Wachowski (criadores da trilogia Matrix) a produzir um excelente filme baseado na obra.

MINI-SINOPSE ♥

Obra-prima de Scott Fitzgerald, O Grande Gatsby é o romance americano definitivo sobre os anos prósperos e loucos que sucederam a Primeira Guerra Mundial. O texto de Fitzgerald é original e grandioso ao narrar a história de amor de Jay Gatsby e Daisy. Ela, uma bela jovem de Lousville e ele, um oficial da marinha no início de carreira. Apesar da grande paixão, Daisy se casa com o insensível, mas extremamente rico, Tom Buchanan. Com o fim da guerra, Gatsby se dedica cegamente a enriquecer para reconquistar Daisy. Já milionário, ele compra uma mansão vizinha à de sua amada em Long Island, promove grandes festas e aguarda, certo de que ela vai aparecer. A história é contada por um espectador que não participa propriamente do que acontece – Nick Carraway. Nick aluga uma casinha modesta ao lado da mansão do Gatsby, observa e expõe os fatos sem compreender bem aquele mundo de extravagância, riqueza e tragédia iminente.

MINI-SINOPSE ♥

Nesse segundo volume, a Autora se propõe a relatar experiências no exercício da advocacia “pro bono” e outras crônicas de situações cotidianas relativas aos direitos.

MINI-SINOPSE ♥

Quais São Nossos Deveres para com os outros como pessoas de uma sociedade livre? O governo deve taxar o rico para ajudar o pobre? O livre mercado é justo? Pode ser errado, às vezes, falar a verdade? Matar pode ser moralmente necessário? É possível, ou desejável, legislar sobre a moral? Os direitos individuais e o bem comum conflitam entre si? O curso “Justiça” de Michael J.Sandel é um dos mais populares e influentes na Universidade de Harvard. Quase mil alunos aglomeram-se no anfiteatro do campus para ouvir Sandel relacionar as grandes questões da filosofia política aos mais prosaicos assuntos do dia e, neste outono, a rede pública de televisão transmitirá uma série baseada em suas aulas. Justiça oferece aos leitores a mesma jornada empolgante que atrai os alunos de Harvard. Este livro é uma exploração investigativa e lírica do significado de justiça que convida os leitores de todas as doutrinas políticas a considerar as controvérsias familiares de maneira nova e iluminada. Ação afirmativa, casamento entre pessoas do mesmo sexo, suicídio assistido, aborto, serviço militar, patriotismo e protesto, os limites morais dos mercados — Sandel dramatiza o desafio de meditar sobre esses conflitos e mostra como uma abordagem mais firme da filosofia pode nos ajudar a entender a política, a moralidade e também nossas convicções. Justiça tem vida, provoca o raciocínio e é sábio — uma nova e essencial contribuição para a pequena prateleira dos livros que abordam, de forma convincente, as questões mais difíceis da nossa vida cívica.

  • 08 ♥ Coleção “As Grandes Ideias de Todos os Tempos” 

    Se não me engano, são 10 livros no total. Sou louca por eles por motivos de: parecem ser muito dinâmicos e falam de assuntos importantes e AS EDIÇÕES SÃO LINDAS. Não sei lidar. Eu gosto muito de ter os livros, mas gosto AINDA mais de livros em edições bonitas. Tipo aquelas dos livros da Jane Austen todos trabalhados em pano, sabe? Sofro muito nas livraria quando encontro. Sofro ainda mais com os preços. Vou colocar a sinopse e o link do Livro da Psicologia, porque se for colocar de todos o post fica muito extenso.

MINI-SINOPSE ♥

Seja ao candidatar-se a um novo emprego, buscar apoio para fobias ou compulsões, receber orientação sobre como melhorar o desempenho dos filhos na escola, a aplicação dos estudos da psicologia acompanham decisões e comportamentos a todo momento. Apesar disto, esta ciência ainda é uma área do conhecimento misteriosa para muitas pessoas. Muito além dos estudos de Freud e Jung, O Livro da Psicologia traz um panorama completo e detalhado sobre essa ciência da mente e do comportamento. Nele, a psicologia é abordada a partir de suas raízes filosóficas (desde as reflexões feitas por Descartes, ponto de partida da noção fundamental de subjetividade) e fisiológicas (com destaque para o neurologista francês Jean-Martin Charcot e seu diagnóstico dos mecanismos causadores da histeria). O entrelaçar dessas duas áreas permitiu que, em 1879, fosse dado o primeiro passo para a constituição da psicologia como ciência por meio da criação por Wilhelm Wundt do primeiro laboratório de psicologia experimental na Universidade de Leipzig, na Alemanha. O livro segue a mesma proposta de conteúdo e projeto gráfico de O Livro da Filosofia. Seguido de uma perspectiva cronológica, e com o apoio de esquemas e gráficos, a publicação destaca autores e contextualiza suas descobertas, traz um glossário, com os principais termos e teorias, além de conter um capítulo dedicado a apresentar os cientistas e psicólogos que ajudaram a aprofundar o conhecimento desenvolvido ao longo das décadas. O Livro da Psicologia é o mais atualizado livro sobre o tema, uma obra que despertará reflexões, destruirá preconceitos e instigará o leitor a buscar o autoconhecimento.

Me adicionem lá no Skoob!  ❤ 

As minhas galerias favoritas no instagram ♥

Instagram ontem, instagram hoje, instagram sempre!



Mais uma listinha aqui no blog e, dessa vez, eu resolvi escolher os meus perfis preferidos lá do insta. A ideia de listá-los é velha, mas como o tempo livre (que tempo livre, minha gente?!) tem sido curto por conta da faculdade – e eu juro pr’ocês que esse post deveria ter saído no feriado da semana santa – ele só saiu agora. Graças a quem? As férias!
Eu disse: FÉRIAS!!!!!

Dessa vez eu vou listar cinco galerias que eu não consigo ficar sem visitar, as queridinhas do meu feed e, das que eu conheço, as mais completas do instagram. Nelas eu encontro: arte, natureza, moda, pontos de vista diferentes, lugares  que todo mundo conhece mas quase ninguém vê, cores, sombras, luz, amor e ♥. 



A galeria da Vica é um combo completo: moda, organização e inspiração. Estudante de Direito – assim como yo – super dedicada, vive postando fotos que só despertam mais e mais a vontade de estudar em quem a segue. Se veste super bem e tem uns cachorrinhos lindos. Sem mais blablabla. Confiram.   



A galeria da Ivy transborda arte. Sempre que sobra um tempinho eu corro para dar uma olhadinha. Se você gosta de cores, certeza que vai gostar das fotos dela. Além de nos presentear com fotos lindas, a Ivy é uma querida. Sigam, sigam, sigam!






O que eu mais gosto nas fotos da Hariana é a energia que elas transmitem. Sabe aquele ditado que diz “uma imagem vale mais do que mil palavras”? Mais que válido para os retratos da moça que nos mostra uma forma incomum de ver o comum. 






A Frida é outra querida que exala estilo e bom gosto – seja por moda, música ou comida! Haha! Vou nem comentar as fotos ♥ amorzinho ♥ de casal que ela posta que são despertam bons sentimentos na gente. 



Apesar da Gabi ter diminuído a frequência das postagens, o perfil dela continua sendo um dos mais queridos para mim. Referências literárias, natureza, moda e bichinhos. Não dá para não gostar, não é? 



Já que o assunto é instagram, o meu é @thaistdnj


Xx. 

Para curtir, curtir e curtir!

Se existe uma coisa que eu gosto mais do que procurar páginas legais no Facebook, é achar páginas legais no Facebook. Gosto tanto que geralmente compartilho – quem nunca foi nos comentários, marcou a pessoa junto de um “<3” ou um “Haha” que atire a primeira pedra, por favor.
Se tem uma coisa que eu gosto mais do que tudo que eu já citei anteriormente, é fazer listas. Então resolvi unir o útil ao agradável e listar as melhores páginas que eu curto lá no site do amigo Zuckerberg.  

Porque um tiquinho de veneno e bom humor vezenquando não mata ninguém, não é?
Pois bem, o Fofurinhas segue a linha indiretas e é só sinceridades.  
 












Essa aqui tem o meu coração inteiro e mais um pouco de tão amorzinho que é. É uma reprodução do projeto “Humans of New York”, o projeto é realizado para disciplina de Fotojornalismo e a página é mantida por alunos do curso de Jornalismo da UFC, em Fortaleza. Traz fotos e depoimentos curtos de estranhos, impossível não se emocionar, gente.
 

“A gente se conhece desde o colégio. Nós começamos a namorar a partir das festas nos clubes que tinha naquela época, faremos 30 anos de casados no dia 19 de dezembro e temos três filhas.”

“E o que vocês mais gostam um no outro?”

“O que eu mais gosto nela… É a chatice! Não, o que eu mais gosto nela é a compreensão, a amizade, o amor, a convivência, tudo isso faz parte de um todo. É como se fosse um bolo, você tem que colocar vários ingredientes para fazer poder fazer uma coisa bonita.”

“O que eu mais gosto nele é o amor que ele tem pela família, ele é muito família, muito louco pelas filhas. Se for preciso, ele deixa de fazer algo por ele, para poder fazer pelas meninas, é um paizão mesmo. É um bom marido, claro, mas ele é mais paizão do que maridão. Ele também é muito sincero, quando algo está incomodando ele diz mesmo, essa coisa de dizer sempre a verdade.”

Para quem curte arte de rua é certo amor a primeira vista. A página traz registros fotográficos de pichação/grafite. A melhor parte é que qualquer pessoa pode enviar uma foto. Verdade nua e crua, sinceridade, desilusão, desabafo… Tem de tudo e é de todo mundo.












Eu descobri o projeto da Juliana têm alguns meses. Trata-se de uma série de fotos, tiradas diariamente, da praia de Copacabana (ah, Copacabana…!) As fotos possuem como legenda um adjetivo que caracterize a praia naquele retrato. O projeto da Juliana virou até livro. Ela também divulga o trabalho no instagram, confere lá.











É uma página que faz… Listas! Precisa falar mais alguma coisa?
Precisa. Porque são listas fofinhas e do bem. Foi barra escolher essas para colocar no post, por mim postava todas.












Para quem é bookaholic como eu, tem por obrigação conhecer essa página. Se você ainda não conhece, eu vos apresento e vos declaro marido e mulher. A vontade é de casar, eu sei. A página (também existe um site com o mesmo nome e a mesma finalidade) nos presenteia com dedicatórias de livros que também podem ser enviadas por qualquer pessoa. Só que há um bônus: não estão lá só as dedicatórias, mas as histórias por trás delas também. Só confiram, gogogo!
“paula,

o sol é para todos,
mas eu te dou
a minha parte.

você é a minha luz.

02/03/13
Thar”

pra ler a história: http://eutededico.com.br/post/99413416189/paula-o-sol-e-para-todos-mas-eu-te-dou-a-minha


Por último, porém… essa aqui já é bem conhecida, mas acho injusto não colocá-la na listinha. Feita para você marcar os seus amigos, o seu amor e até quem não é tão chegado mas se encaixa na indireta. O nome já é auto explicativo, então fica uma prévia com (algumas d)as minhas preferidas.